Ô Água!

Performance urbana com cerca de 20 minutos, com dois performers e um ambulante local interferindo em espaço próximo a águas urbanas poluídas. Estreou no Rio de Janeiro no “Dança em Trânsito 2002”.

A performance coloca em questão a qualidade da água urbana. Em cena, a bailarina dança com uma caixa d’água, preparando-se para o banho. Alguém de feições apagadas oferece-lhe a água que colhe em baldes no local da ação, onde a água é poluída. Que águas são essas? Surge um impasse. Nesse momento surge um ambulante entoando o refrão « Ô Água! », grito dos ambulantes nas praias. Ele distribui garrafinha de água mineral cujo rótulo foi substituído por uma imagem de praia entulhada de garrafas pet.

Sem moralismos, a performance toca de forma lúdica tanto crianças como adultos e os faz associar o refrão dos ambulantes a um alerta sobre a qualidade de nossas águas: Ô Água!

Performers: Giselda Fernandes, Hilton Berredo e o Pelé de Ipanema.

1jpg
Hey Water!

20 minutes of urban performance with 2 performers and a transient near by the city polluted river. Its debut was in Rio de Janeiro, at “Danca em Transito 2002”.

This performance questions the quality of the urban water. A  dancer performers with a water tank getting ready for her bath. An expressionless person offers her water collected in buckets from the local polluted river. Which waters are these? An impasse arises…At this moment, one passers-by chants “Hey Water!”, its the beach’s vendor chant. He distributes  water bottles which labels were substituted by images of beaches polluted by pet bottles.

This performance’s message reaches children and adults in a playful manner, when they associate the beach’s vendor chant, creating awareness of the quality of our waters: HEY WATER!

Performers: Giselda Fernandes, Hilton Berredo e o Pele de Ipanema.